Arquivo da categoria ‘Notícias e política

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

18010221_10209428323454115_7891333245687329937_n

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

A ORDEM DAS CABEÇAS PENSANTES   Leave a comment

Pois é… A quem interessar possa.

‘Presidente em exercício na Câmara anula processo de impeachment de Dilma.’

The law? Now the Law …

Estou cansado de dizer que o caminho tomado ((democrático), não serve para resolver essa bagunça instalada no país).

Vejam quanto tempo o brasil (assim mesmo), está paralisado. No momento, as regras, estão tomadas, as articulações quase concretizadas. Seja o caminho não importa: A Câmara dos Deputados serve de plataforma para tumultuar a véspera do julgamento final, com a “decisão’ tomada por um Alien, oriundo lá do lugar onde todos sabem que existe essa corja”.

Porém, a grande jogada não termina aí, ela proporciona o grande final no STF. É neste lugar que tudo está preparado para sacramentar o absurdo.

O que ainda resta para a sociedade, é a esperança que alguém que participa daquele grupo onde todos se vestem de forma igual, tire de seus ombros a estrela vermelha nefasta do PT, e coloque as verdadeiras.

Só resta esse caminho. Só resta esse caminho. Só resta esse caminho

José Heitor da Costa

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

Editorial.

A edição 57 da revista jhcMídiaDigital a primeira do ano 2016. Como sempre, apresenta os fatos que acontecem em nosso Orbe. As incoerências em velocidade crescente continuam assombrando aqueles que distante dos fatos nada podem fazer.

O continente europeu, diante do êxodo de refugiados e imigrantes que desesperadamente fogem das intolerâncias religiosas e dos ditadores insanos e, buscam asilo nesses países, enfrentam uma forma desumana de impedir que alcancem seus objetivos. Aqueles que ainda têm algum dinheiro ou traz consigo uma lembrança de um passado recente, são tungados por aqueles que lhe deveriam dar as mãos não para tomar-lhes seus únicos meios de ainda poder sobreviver e sim, para ajuda-los. A Humanidade está doente.

Vemos também que quando se trata de interesses tudo é justificável até, a falta de respeito, da moral, nos envolvimentos dos fatos. Se a Arte é considerada obscena, ela sempre terá um lugar para ser vista ou não, porém, nem sempre a imoralidade está presente no trabalho apresentado e sim, no critério de quem julga.

A nudez serve na maioria dos casos, como um instrumento de controle usado por aqueles que enfeixam entre suas mãos o poder. Como comercio, torna-se valioso, em alguns casos em querelas politicas se fazem presentes. Se todas as obras de arte que constam do acervo do Vaticano para não causar constrangimento são ocultas,

podemos considerar que o local não é adequado para ter ‘obras’ profanas.

Boa leitura.

José Heitor da Costa

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

Pois é…Ferreira Gular

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

fazer mural [cartunista Alpino] Corregedoria vai Investigar Juízes OS fazer TJ-SP http://bit.ly/GCJ6x1 Encargos fazer cartunista Alpino

Cabeças Pensantes atentem e vigiem

Pesadelos

Penélope revirava-se na cama. Parecia estar tendo sonhos estranhos. Apesar de havermos passado um domingo maravilhoso na praia, o cansaço proveniente dessa jornada, não era suficiente para garantir a Penélope um sono relaxado e tranqüilo, ao contrário, agitado em momentos, de forma estranha, como estivesse envolvida em uma luta, debatia-se e, proferia palavras ininteligíveis.

Resolvo acordá-la. Transpirava muito, seu pijama estava molhado de suor, logo trocado por outra peça mais leve e fresca. Dou-lhe um copo com água. Pergunto-lhe se estava tendo pesadelo, ela responde que sim, um horrível pesadelo, enfatiza o fato. Em seguida me abraça e começa contar: -querido eu parecia estar em um lugar escuro tomado por um intenso nevoeiro, a temperatura ambiente, ora era quente, repentinamente ficava fria, as pessoas andavam com seus braços erguidos como estivessem esperando alguma coisa vir a ter em suas mãos. Mais adiante outro grupo andava em círculos, – sem destino-, com suas cabeças baixas, olhares fixos nos chãos tristes e envergonhados. Pareciam aguardar alguma mudança. Mais próximo desse grupo, havia algumas pessoas, todas bem vestidas, em meio a várias montanhas de dinheiro. Elas pareciam alegres, vibravam e se abraçavam entre si. Vi também outro grupo, todos se vestiam iguais e, logo cercaram aqueles que tentavam fugir entre as montanhas de cédulas de dinheiro. Então teve inicio uma feroz batalha. Uma pessoa pertencente ao grupo que tem o poder nas mãos é presa e, logo levada à presença de um homem com aparência austera que imediatamente decreta sua prisão baseado na realidade mutante.

Então querido, foi nesse momento que o pior do pesadelo aconteceu: uma terrível explosão dantesca, ocorreu, provocando uma intensa escuridão. Passado alguns segundos, figuras de aspectos sinistros surgem. Todas vestem longas capas pretas. Trazem em suas mãos um livro com todas as leis que regem o mundo profano. Eles cavalgam em jegues. O que parecia ser o líder desse grupo abre o livro que carrega na página onde está escrito: “A IMUTABILIDADE DA LEI”. Neste momento todos os outros apeiam de suas montarias prostando-se de joelhos, – inclusive os jegues-, diante de esse ser superior, o reverenciam.

Agora o grupo que estava escondido entre as montanhas de cédulas de dinheiro e, que não foram presos, se agita novamente, cantam e dançam, e comemoram gritando loas a esse supremo chefe.

No meio dessa confusão o grupo que havia prendido um daqueles de colarinho branco, é preso. São acusados de praticarem justiça de exceção. Querido foi nesse trecho que você me acordou. Terrível não é?

–Querida, esse tipo de pesadelo aflige a todas as pessoas iguais a mim, e a você. Nós fazemos parte de um grupo que está por vir, na parte final desse seu, nosso pesadelo. Procure dormir. Logo virá um novo dia.

— Logo estarei de volta.-

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

Cabeças Pensantes atentem e vigiem

Vamos que vamos

 

Perto de ser tirada do poder, a comandanta-em-chefa Dilma Rousseff sofreu a primeira demonstração pública de descontentamento com a situação nacional feita por um Oficial General de quatro estrelas, em serviço ativo, e no comando de um dos mais importantes cargos do nosso Exército. O Comandante Militar do Sul, General de Exército Antônio Hamilton Martins Mourão, aproveitou um comentário no final da ordem do Dia do Comandante do Exército em 25 de agosto (Dia do Soldado), em Porto Alegre, para mandar um recado:

 

“Eu não poderia deixar de complementar a Ordem do Dia do Exmo Sr. Gen Peri. Dirijo-me aos meus Oficiais, Subtenentes, Sargentos, Cabos e Soldados, da ativa e da reserva. Ainda temos muitos inimigos internos que impedem o nosso caminho rumo ao progresso e à democracia. Mas se enganam aqueles que nos imaginam desprevenidos ou     despreparados. ELES QUE VENHAM!”. No que a tropa, devidamente treinada, respondeu de bate pronto: “SERÃO DERROTADOS”.

 

O recado militar ganha repercussão, circulando nos e-mails de generais da ativa e da reserva, com o título “Atenção à manobra”. As palavras do General Mourão foram ouvidas, na solenidade, pelo Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General de Exército De Nardi. Desde ontem, no Ministério da Defesa, já se especula sobre uma “reprimenda ao General crítico” que o ministro Celso Amorim encomendaria ao Comandante do Exército, General Enzo Peri. No Palácio do Planalto, a recomendação é não colocar lenha no episódio para não fomentar o ambiente para uma crise militar em final de governo.

 

A mensagem do General Mourão foi interpretada como uma advertência direta à Comissão da Verdade e ao Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, pela recente manifestação em defesa de uma reinterpretação, na prática, da Lei de Anistia de 1979, para adequá-la aos tratados internacionais do Brasil sobre direitos humanos. O jogral do General, mandando os inimigos virem, com a tropa respondendo que serão derrotados é uma prova direta da desmoralização final do governo do PT.

 

Em conversas reservadas, os militares já se preocupam, seriamente, com o novo governo que se desenha pela via da indução das pesquisas eleitorais. Nas Forças Armadas, uma eventual vitória de Marina Silva é vista como “um grande atraso, um retrocesso institucional” – na visão de vários oficiais generais da ativa. Mesmo que Marina, cautelosamente, já tenha repetido em entrevistas que não mexerá na Lei de Anistia, os militares a consideram “uma incógnita radical que pode acelerar a marcha do Brasil a uma hegemonia de esquerda autoritária e populista, pela via de conselhos populares e grupos de protesto organizados”.

 

No meio militar, a previsão é de um ano de 2015 com “crises de vários tipos”.

Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

Publicado setembro 5, 2014 por heitordacosta em Notícias e política