Arquivo para dezembro 2012

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

A Ordem das Cabeças Pensantes.

Anúncios

Publicado dezembro 13, 2012 por heitordacosta em Uncategorized

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

Cabeças Pensantes atentem e vigiem Vamos Aplicar

MANIFESTO – EMENDA CONSTITUCIONAL 2012- URGENTÍSSIMO!!!
Se isto for aprovado ja vai ser um grande passo para o futuro deste país.
Repassem Obrigado.
Ac

MANIFESTO – EMENDA CONSTITUCIONAL 2012

Manifesto

Peço a cada destinatário para encaminhar este e-mail a um mínimo de vinte pessoas de sua lista de endereços e, por sua vez, pedir que cada um deles faça o mesmo.

Em três dias a maioria das pessoas no Brasil terá esta mensagem. Esta é uma idéia que realmente deve ser considerada e repassada para o Povo.

Lei de Reforma do Congresso de 2012 (emenda da Constituição do Brasil):

1. O congressista receberá salário somente durante o mandato. E não terá direito à aposentadoria diferenciada em decorrência do mandato.

2. O Congresso contribui para o INSS. Todo o fundo (passado, presente e futuro) atual no fundo de aposentadoria do Congresso passará para o regime do INSS imediatamente. O Congressista participa dos benefícios dentro do regime do INSS exatamente como todos os outros brasileiros. O fundo de aposentadoria não pode ser usado para qualquer outra finalidade.

3. O congressista deve pagar para seu plano de aposentadoria, assim como todos os brasileiros.

4. O Congresso deixa de votar seu próprio aumento de salário, que será objeto de plebiscito.

5. O congressista perde seu seguro atual de saúde e participa do mesmo sistema de saúde como o povo brasileiro..

6. O congressista está sujeito às mesmas leis que o povo brasileiro.

7. Servir no Congresso é uma honra, não uma carreira. Parlamentares devem servir os seus termos (não mais de 2), depois ir para casa e procurar emprego. Ex-congressista não pode ser um lobista.

8. Todos os votos serão obrigatoriamente abertos, permitindo que os eleitores fiscalizem o real desempenho dos congressistas.

Se cada pessoa repassar esta mensagem para um mínimo de vinte pessoas, em três dias a maioria das pessoas no Brasil receberá esta mensagem.

A hora para esta emenda na Constituição é AGORA.

É ASSIM QUE VOCÊ PODE CONSERTAR O CONGRESSO. Se você concorda com o
exposto, REPASSE, se não, basta apagar.

Você é um dos meus + 20.

Por favor, mantenha esta mensagem CIRCULANDO

Publicado dezembro 13, 2012 por heitordacosta em Utilidade Pública

WebTV | Las declaraciones de Galmarini   Leave a comment

WebTV | Las declaraciones de Galmarini.

Publicado dezembro 13, 2012 por heitordacosta em OS ESPETÁCULOS

JHCMídia Digital – Edição 009 Ano 2012   Leave a comment

JHCMídiaDigital - Edição 009 Ano 2012

Publicado dezembro 8, 2012 por heitordacosta em Revistas

A Ordem das Cabeças Pensantes   Leave a comment

Cabeças Pensantes atentem e vigiem  Vergonha

Para receber propina, policiais ameaçavam cancelar baile funk

 

POR  DIEGO VALDEVINO
JOÃO ANTONIO BARROS
MARCELLO VICTOR

Rio –  Através do monitoramento dos telefones, a polícia ouviu “negócios” feitos este ano entre PMs e traficantes presos na Operação Purificação, nesta terça-feira. Em um deles, os policiais ameaçaram cancelar um baile funk na Favela Vai Quem Quer, em Nova Campina.

Divididos em bondes — mas como se fossem facções amigas —, os agentes mostram que lotearam os bairros de Caxias. Combinam, inclusive, dividir a rota para recolher propinas.

A investigação mostra o sargento Sérgio Fernandes Odilon negociando, em junho, com traficante depósito de R$ 1,9 mil em sua conta bancária. Ele pede ao bandido paraconhecer a sua casa, uma cobertura. O traficante diz: “nunca vi alguém que ama tanto o metal”.

Megaoperação prende 59 PMs

 
 

Operação Purificação cumpre mandados de busca e apreensão contra policiais militares suspeitos de ligação com o tráfico. PMs eram lotados no batalhão de Caxias na época do ínicio das investigações

  • no mês — de férias — o policial liga para o amigo, o sargento André Antônio Lopes , o King Kong, para saber se têm direito a uma parte na propina. É informado, então, que vai receber R$ 600 e passa o número da conta bancária.

Outras escutas revelam as extorsões praticadas. Numa delas, o grupo sequestra três pessoas e exige R$ 200 mil. Os bandidos oferecem R$ 7 mil e o policial diz que o superior não aceitou a proposta. Os detidos vão para a 62ª (Imbariê).

Baile funk

Em quatro momentos das escutas, os policiais atribuem aos estrelas — como são conhecidos os oficiais — ordens para aumentar o valor das propinas.

Numa delas, um policial militar não identificado manda o traficante Willian Moreira da Silva, o Pit, cancelar o baile funk na favela Vai Quem Quer, em Nova Campina. E diz que a ordem é do “estrela abaixo do Dono”, numa alusão ao subcomandante do 15º BPM.

Erir Costa Filho (esq) e Beltrame em coletiva | Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia

Erir Costa Filho (esq) e Beltrame em coletiva | Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia

Uma hora depois, o policial retorna ao criminoso e diz que “suou e resolveu”, mas “ tem que vir R$ 3 mil do arrego e R$ 2 mil do baile. Em outro trecho, um PM avisa ao traficante que, como não houve propina, lotou a favela de “formigas” (policiais) e avisa que o “estrela” quer R$ 200 mil.

O traficante Léo Centenário diz que não tem como pagar. Em outro momento, o sargento Odimar Mendes dos Santos diz para um traficante que o “estrela” mandou perguntar se onegócio (propina) está certo.

Como houve operação, o bandido se nega a dar os R$ 400 pedidos. Nesta terça-feira, mulheres de policiais presos choraram próximo ao ônibus em que eles estavam.

Vergonha: 63 presos

Ao todo, 63 PMs que atuaram no 15º BPM (Duque de Caxias) foram presos por receber propinas semanais para deixar de reprimir a venda de drogas em 13 favelas de Caxias.

Os negócios entre policiais e traficantes eram tão intensos que os chamados arregos eram pagos inclusive a quem estava de folga ou de férias e depositados em conta corrente. Em média, os bandidos pagavam R$ 2,5 mil por patrulha, onde trabalham quatro PMs.

A Polícia acredita que, no total, os agentes tenham recebido R$ 150 mil em propinas. Onze traficantes foram detidos. A quadrilha era chefiada por Carlos Braz Vitor da Silva, o Fiote, homem de confiança de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e que mesmo preso controlava a compra de drogas e pagamentos do tráfico.

Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia

Ao sair do Quartel-General da PM, no Centro, parte de policiais detidos é levada para o presídio Bangu 8 | Foto: André Luiz Mello / Agência O Dia

Entre os presos está Valdirene Farias de Barros, mulher de Fiote e falsa pastora da Igreja Assembleia de Deus da Restauração dos Vasos. Ela seria a intermediária entre tráfico e PMs.
 
Um ano de investigação
 
A investigação, coordenada pela Subsecretaria de Inteligência e o Ministério Público, levou um ano e acompanhou conversas telefônicas entre PMs e traficantes. Os agentes serviam em destacamentos de seis bairros de Caxias e nos grupos de ações táticas, criados para coibir o tráfico.

Escutas autorizadas pela Justiça mostram rotina de extorsões praticadas pelos policiais quando propinas atrasavam ou não eram pagas. Para compensar, houve episódio em que o PM se comprometeu a depôr na Justiça a favor do bandido preso. Os militares foram presos em Bangu 8.

O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, espera pela expulsão sumária da polícia dos envolvidos em 30 dias. O comandante do 15º BPM, tenente-coronel Claudio Lucas Lima, foi exonerado.

Glossário

-Feitiço

Traficantes e policiais usam códigos e alguns chamam a atenção, como o Feitiço — usado na mistura de lidocaína e cafeína à cocaína para aumentar lucros.

Sintonia é como os PMs dizem que o agente está do lado do traficante e, Vento, é como a propina é chamada nas conversas. As Patamos são barcas.

-Cemitério

Locais para pagar as propinas. O sargento Wagner Teixeira Gonçalves, ao falar com o traficante Léo, diz que está a caminho do pé-junto (Cemitério) onde irá receber o “arrego”. A ousadia era tanta, que até no destacamento bandidos iam entregar dinheiro.

-Doutor

Ex-diretor de presídio, Lemuel Santos de Santana era o ‘Doutor’ da quadrilha: encarregado de conseguir advogados.

-Geladeira

Sargento Emerson Vagner Costa Sousa combinou com traficante a entrega de escopeta. A arma seria deixada em uma geladeira. Ao pegar, o PM colocou R$ 300 no congelador.

—Pois é… Vocês acham que acabou ? É muito dinheiro envolvido, e poucos honestos. O que fazer? Quanto ganha um soldado?, quanto ganha um traficante? quanto ganha um vereador, deputado, senador? Quantos viciados ‘usuários’ sustentando o consumo? Quais as soluções para esses problemas? Quando o narcotrafico consegue entrar no sistema nada mais pode ser mudado pois a contaminação domina internamente ‘legalmente’. Salve-se quem puder. Obs:  Enquanto existir consumidor, haverá comercio.  

 

Publicado dezembro 5, 2012 por heitordacosta em CRIME

  Leave a comment

Não aceitamos mais ser humilhados’, diz comandante sobre prisões na PM

Erir Ribeiro Costa Filho, autoridade da Polícia Militar do Rio, disse ainda que agentes presos por envolvimento com o tráfico serão expulsos da corporação em até 30 dias

O Dia – Diego Valdevino | 04/12/2012 13:54:23 

O comandante da Polícia Militar, Erir Ribeiro Costa Filho, disse nesta terça-feira, que todos ospoliciais presos durante megaoperação devem ser expulsos da corporação em no máximo 30 dias. De acordo com ele, os militares ficarão presos no presídio de Bangu 8, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Mais: Comandante do batalhão de Caxias é exonerado após ação contra tráfico

Entenda: Megaoperação prende mais de 50 PMs ligados ao tráfico de drogas no Rio

Osvaldo Praddo / Agência O Dia

Policiais do batalhão de Duque de Caxias são acusados de envolvimento com tráfico de drogas

“Não aceitamos mais ser humilhados por desvios de conduta. Todos aquele que foram presos serão expulsos. Quero em 15 a 30 dias, no máximo, esses presos deixem de ser policiais”, afirmou Costa Filho.

A força-tarefa, que recebeu o nome de “Operação Purificação”, busca cumprir 83 mandados de prisão, sendo 65 de PMs e 18 de traficantes e integrantes da quadrilha. Os policiais – à época lotados no 15º BPM, de acordo com investigações, recebiam propina dos bandidos para não coibir atividades criminosas em 13 favelas de Caxias dominadas por facção criminosa.

De acordo com a investigação, os agentes agiam em 13 comunidades e recebiam R$ 2.500 de traficantes, por plantão, em cada comunidade. De acordo com a polícia, eles podiam faturar até R$ 32.500 por plantão. O comandante do batalhão de Caxias, tenente-coronel Claudio de Lucas Lima, foi exonerado . Ele será substituído pelo tenente-coronel Maurício Faria da Silva.

—Pois é… O ultimo a sair apague a luz.

Publicado dezembro 4, 2012 por heitordacosta em As Maracutaias

JHCMídia Digital – Edição 008 Ano 2012   Leave a comment

JHCMídiaDigital – Edição 008 Ano 2013

Publicado dezembro 1, 2012 por heitordacosta em Revistas