Arquivo para março 2009

Cabeças Pensantes atentem e vigiem   Leave a comment

Foto-Heitor

 

                                          A Polemica continua.

 

Querem porque querem que a Doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo se “adapte” ao mundo! Será que custa mesmo entender que quem tem que se converter somos nós, e não a Doutrina da Igreja.

 

Dopo le critiche dell’Europa, sul tema del preservativo interviene il premier
Bossi critico, Franceschini sostiene l’utilità contro la diffusione dell’epidemia

Berlusconi difende Benedetto XVI
"Sull’Aids è coerente con il suo ruolo"

Il Pontefice insiste: "La lotta della Chiesa cattolica alla malattia è efficace"

 

             ap_15338633_38400 Papa

   

Benedetto XVI in Camerun

BRUXELLES – Dopo gli attacchi di Francia e Germania, dopo le aspre considerazione della Ue sulle parole usate da Benedetto XVI sull’uso dei preservativi per combattere la diffusione dell’Aids, interviene il premier Silvio Berlusconi. Lasciando il vertice del Partito popolare europeo, ai cronisti che gli chiedono un commento sulle dichiarazioni del Pontefice, Silvio Berlusconi ha detto: "Ciascuno svolge la sua missione ed è coerente con il suo ruolo".
Bossi: "Papa non tiene conto della realtà". Più esplicito il leader della Lega che si schiera contro il Vaticano e critica il Papa che "forse, non tiene conto della realtà locale dell’Africa". "L’Aids – ha detto Umberto Bossi – è una malattia molto diffusa e se c’è un mezzo per evitarla va usato".
Franceschini come Ue: "Preservativo utile". Con toni diversi da quelli del premier, parla sul tema anche il leader dell’opposizione. Per Dario Franceschini, l’uso del preservativo è "indispensabile" per combattere l’Aids nei paesi "più poveri del mondo". Più o meno le stesse parole usate ieri dal portavoce della Commissione europea che si era detto convinto dell’utilità del preservativo per salvare le vite. Critiche che per il leader dell’Udc Pier Ferdinando Casini sarebbero "manipolate dalla massoneria internazionale" impegnata a "negare l’affermazione delle radici cristiane in Occidente".

Il Papa: "Educare alla sessualità". Ma Benedetto XVI non cambia linea. E lo fa annunciare con forza dal suo portavoce padre Federico Lombardi: "Puntare essenzialmente sulla più ampia diffusione dei preservativi non è la via migliore per contrastare il flagello dell’Aids". Papa Ratzinger l’aveva detto sull’aereo che lo portava in Camerun: "L’epidemia dell’Aids non si può superare con la distribuzione dei preservativi che, anzi aumentano i problemi". "Serve educare all’uso responsabile della sessualità – è scritto in una nota ufficiale del Vaticano – valorizzando matrimonio e famiglia. Ricercare ed applicare le cure più efficaci e metterle gratuitamente a disposizione del maggior numero di pazienti. Garantire assistenza umana e spirituale ai malati di Aids e a tutti i sofferenti".
"La lotta della chiesa all’Aids è efficace". Oggi, al suo
secondo giorno in Africa, Benedetto XVI è tornato sul tema per ribadire che "la Chiesa cattolica è impegnata in una lotta efficace contro l’Aids". Incontrando i disabili di un centro medico cattolico nella capitale del Camerun, il Pontefice ha rivolto una preghiera, specialemente alle vittime di Aids, malaria e tubercolosi". E ai medici impegnati nel contrasto alle epidemie, suggerisce di "mettere in opera tutto quello che è legittimo per sollevare il dolore e difendere la vita umana, dal suo concepimento alla sua fine naturale".

-Mais, muito mais, eternamente-.

Anúncios

Publicado março 19, 2009 por heitordacosta em FRATERNIDADE

Cabeças Pensantes atentem e vigiem   Leave a comment

      

 

Foto-Heitor  Guia do Consumo Responsável de Pescados

Marcus Vinicius

 

Especiais / Sustentabilidade

02/03/2009
Peixe para hoje e para sempre
Pela primeira vez no Brasil, um guia informa pescadores e consumidores sobre a necessidade de produção e consumo consciente de pescados

Desde dezembro de 2008, pescadores, comerciantes e consumidores da Baixada Santista (SP) estão tomando contato com o “Guia de Consumo Responsável de Pescados”. Idealizado e criado pelos pesquisadores e estudantes das Faculdades de Oceanografia, Ciências Biológicas e Biologia Marinha do Centro Universitário Monte Serrat (Unimonte), o primeiro catálogo brasileiro enumera com nomes populares as espécies mais comumente consumidas no país, além de dividi-los em categorias de alerta de extinção, cada uma delas acompanhada de suas respectivas orientações de prevenção. Até janeiro, foram distribuídos 4 mil guias no litoral paulista, e o grupo de idealizadores do projeto pretende distribuir mais 10 mil até o final do ano em várias cidades brasileiras.
São quatro categorias: Bom Apetite (sinal verde), para espécies abundantes sem problemas de conservação ou cultivadas em cativeiro; Coma com Moderação (sinal amarelo), para espécies com abundância ameaçada devido à atividade pesqueira; Evite (sinal vermelho), para espécies próximas à extinção como resultado da pesca intensiva; e Não, Obrigado! (sinal preto), para espécies proibidas para consumo. Desta última categoria fazem parte o badejo-tigre, coração-anjo, caranha-vermelha, coiba-vermelha, mero, peixe-serra e a raiva-viola.

“Essas níveis de alerta demonstram que não temos a pretensão de proibir o consumo de pescado, e sim alertar para a necessidade de moderação. Nossas pesquisas mostraram que, se o consumo continuar nesse ritmo desenfreado, esses recursos podem acabar”, explica Carolina Bertozzi, professora de Oceanografia da Unimonte e uma das coordenadoras do projeto. “Nosso objetivo é unicamente informar e orientar os consumidores na hora da compra”,  esclarece a professora.
No Brasil, 80% das principais espécies exploradas sofrem com a sobrepesca. Se a pesca supera a capacidade daquela espécie de repor a população, a quantidade de peixes diminui muito. Isso aconteceu com a sardinha, que quase desapareceu da costa brasileira. Hoje em dia, a produção de sardinha é dez vezes menor do que há trinta anos.  Antes disponível em toda a costa brasileira, hoje só é encontrada nos litorais do Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Processo pacífico

O projeto do Guia levou três meses até que a informação chegasse à comunidade. De setembro a outubro, foram analisados estudos de espécies ameaçadas desenvolvidos por órgãos nacionais e internacionais, como o IBAMA, o Ministério do Meio Ambiente, o Instituto de Pesca de Santos, o Greenpeace, a WWF-Brasil e a União Internacional para Conservação da Natureza e Recursos Naturais (IUCN). No mês de novembro, um trabalho de campo cruzou os diversos estudos e em dezembro começou o trabalho de informação, distribuição dos guias e mobilização da comunidade.
“No início, tivemos receio de ser mal entendidos pela comunidade e principalmente pelos pescadores e comerciantes, cuja sobrevivência está diretamente ligada aos pescados. Mas, ficamos surpresos com a receptividade deles. Hoje, é possível encontrar guias colocados nos locais de venda e até em restaurantes para informar os consumidores” , conta Carolina.
Jorge Martins Coelho, pescador há 16 anos na Praia Grande, no litoral paulista, apóia a iniciativa. “Foi uma boa idéia criar esse guia, pois ele diz o que está realmente acontecendo. A gente sente isso todo dia, porque algumas espécies são cada vez mais difíceis de achar”, afirma Coelho. Ele alerta, entretanto, para a necessidade de intensificação da fiscalização. “Tem gente que não está nem ai, não pensa no amanhã, por isso acho que a fiscalização da pesca deveria ser maior”, acredita.
Segundo Eduardo Shimahara, diretor do Núcleo de Sustentabilidade e Inovação da Unimonte, a expectativa é fazer com que a publicação fomente o desdobramento de novos estudos acerca do tema e sirva como um direcionador para um consumo mais consciente e responsável de espécies de pescados. “Uma escolha mais sábia dos peixes a serem comprados e caçados, assim como das formas de pesca que prejudiquem o ecossistema, como o método de arrasto, figuram como um primeiro passo para que possamos colaborar no combate à degradação de nosso planeta”, afirma.
Veja a lista completa das espécies encontradas no Guia de Consumo Responsável de Pescados

Bom Apetite (Sinal Verde)

Abrótea (bacalhau brasileiro), agulha, atuns (bonito), betara (perna-de-moç a), bijupirá, cabrinha, camarão rosa, camarão branco, caranguejo vermelho, cioba vermelho, carapau, carapeba, carapicu, caratinga, cavala, cavalinha, corcoroca, dourado, peixe-espada, espadarte (meca), garoupa, guaivira, lulas, manjuba, manjubão, maria-luiza, mexilhão, miragaia, olhete, olho-de-boi, olho-de-cão, olhudo, ostra-de-mangue, ostra-japonesa, oveva, palombeta, pampo, parati, pirajica, prejereba, robalo, salema, salmonete, sarrão, savelha, sororoca, trilha, vieira, xaréu, xixarro.

Coma com Moderação (Sinal Amarelo)

Agulhão (vela), anchova (enchova), bagres, baiacu, batata, bicuda, barracuda bicuda, pescada-bicuda, camarão rosa e camarão branco (pesca extrativa), camarão sete-barbas, camarão carabineiro, caranguejo real, caranguejo vermelho, caranguejo de profundidade, castanha, congro, congrio, corvina, galo, garoupa (não de cativeiros), goete, guaiúba, lagosta, lagosta-sapateira, lagostim, pitu, linguados, mangangá, merluza, miracéu, mexilhão (coleta em ambientes naturais), namorado, pargo, paru, frade, peixe-rei, pescadas, polvo, porco, porquinho, peixe-porco, raias, emplastros, Arraias, sardinha, siri, tainha e vieira (coleta em ambientes naturais).

Evite (Sinal Vermelho)

Atuns (albacora), albacorinha, badejo, abadejo, cações ou tubarões, caranguejo-uç a, caranha, cioba (pesca extrativa), cherne, lagosta (durante o defeso), lagosta-sapateira (durante o defeso), lagostim e pitu (durante o defeso), ostra-de-mangue, peixe-lua, emplastro-borboleta e raia-emplastro.

Não, Obrigado! (Sinal Preto)

Badejo-tigre, cação-anjo, caranha-vermelha, cioba-vermelha, mero, peixe-serra e raia-viola.


De: Marcus Vinicius marcus_ecosu@yahoo.com.br
http://www.unimonte.br/bem-vindo/guia.html

 

-Mais, muito mais, eternamente-.

Publicado março 17, 2009 por heitordacosta em Utilidade Pública

Cabeças Pensantes atentem e vigiem   1 comment

Foto-Heitor

 

                                                              A FARRA CONTINUA.

 

 

                                  82301_corporativo[03]

 

Primeiro trimestre: R$ 3 milhões.

 

-Mais, muito mais, eternamente-

Publicado março 17, 2009 por heitordacosta em IMPUNIDADE

Cabeças Pensantes atentem e vigiem   Leave a comment

Foto-Heitor

 

 

                                                      Mulheres Parte VI 

 

    Nada de mercantilização. Todo dia é pouco, acho até que viver minha eternidade cantasse em prosa e versos a beleza o amor de você, mulher, não conseguiria. 

 

 

                          Ja tive mulheres de todas as cores

            de várias idades e de muitos amores

            com uma até certo tempo fiquei

            com umas apenas um pouco me dei

            ja tive mulheres do tipo atrevida

            do tipo acanhada, do tipo vivida

            casada, carente, solteira e até meretriz

            mulheres cabeças e desequilibradas

            mulheres confusas, de guerra  e de paz

            mas nenhum delas me fez tão feliz

            como você me faz

            Procurei em todas as mulheres a felicidade

            mas não encontrei e fiquei na saudade

            foi começando bem mas tudo teve fim

            você é o sol da minha vida

            a minha vontade

            você não é mentira você é verdade

            é tudo que um dia eu sonhei pra mim

                             Ó MEU AMOR!

                             

–Autor compositor e poeta Toninho Geraes-.

 

– Mais, muito mais, eternamente-.

Publicado março 14, 2009 por heitordacosta em Uncategorized

A ordem das Cabeças pensantes comunica   Leave a comment

Search the web

joseheitor… ▼

sign out

Statistics

  Note: Information may take some time to be listed.
Next

Total page views: 200343 Page views today: 1253 Page views this week: 7304

Page views within the last hour: 469

 

Mais, muito mais, eternamente-

Publicado março 13, 2009 por heitordacosta em Utilidade Pública

A Ordem das Cabeças Pensantes comunica   Leave a comment

Foto-Heitor

 

 

             Cabeças Pensantes Atentem e vigiem

Hoje, dia 13/03/09, alcançamos a marca dos 200.227 acessos!!!

Agradecido a todos que nos prestigiam.

 

-Mais, muito mais, eternamente-.

Publicado março 13, 2009 por heitordacosta em Utilidade Pública

Cabeças Pensantes atentem e vigiem   Leave a comment

Foto-Heitor

 

                                                                           Mulheres Parte V

 

Obs: data Vênia ao iminente educador, filosofo e amigo, professor Andrade.-

 

Maria Madalena

Santa Maria Madalena – Século I da Era Crista. Celebrada em 22 de julho. Padroeira dos perfumistas e jardineiros.
Nos Quatro Evangelhos sua presença é marcada em Lucas, quando foi curada por Jesus, que expulsou sete demônios do seu corpo; em Marcos, Mateus e João no Calvário; no episódio do túmulo vazio, após a ressurreição, relatado pelos quatro Evangelistas e por fim, em Marcos e João, quando após a ressurreição, Jesus aparece pela primeira vez, a Maria Madalena, que a princípio o confunde com um jardineiro.São estes os dados fornecidos pelos Evangelhos sobre Maria Madalena. Assim, podemos concluir ter sido ela uma fiel seguidora de Cristo, tendo com ele uma estreita relação de amor e fidelidade. Maria Madalena aparece nos Quatro Evangelhos com o seu nome próprio, ao passo que, a maioria das mulheres permaneceram no anonimato.Recebeu de Jesus o apelativo "mulher", assim como Maria sua mãe. Este apelativo, não usual no idioma judaico, vem a ter no grego e no português a equivalência de "mulher casada" – " esposa ". São Cirilo de Jerusalém (313 – 386), fez uma alusão neste sentido quando compara Jesus ao noivo do " Cântico dos Cânticos " e as mulheres que figuram nos Evangelhos, suas noivas espirituais. Ainda, sobre este apelativo, na exegese corrente da Igreja, no caso da sua mãe, a origem de Jesus, vem simbolizar a fidelidade do povo de Israel à Antiga Aliança. E Maria Madalena vem representar a Nova Comunidade, a partir do Calvário. Na Idade Média, ligados ao culto da Santa, surgem inúmeras lendas, onde o sentido exato do relato bíblico é estimulado pela imaginação, desenvolvendo-se assim a fantasia, de acordo com um senso comum. Paralelamente, interpretações equivocadas relacionam Maria Madalena com duas outras figuras bíblias. A primeira, trata-se de uma pecadora, anônima, relatada por Lucas. Conta o Evangelista que estando Jesus à mesa de um fariseu, apareceu uma mulher trazendo um frasco de alabastro com perfume. Chorando muito, com as suas lágrimas banhou os pés de Jesus, secando-os com os seus cabelos e beijando-os. Em seguida, ungiu-os com perfume. Esta mulher, pela sua fé, foi perdoada dos seus pecados.Esta fusão da pecadora com Maria Madalena foi incorporada em uma homilia do Papa Gregório I (540 – 604), reafirmando a contradição. A segunda, é Maria irmã de Marta e Lázaro, no episódio " A unção de Betânia ", onde São João conta que, em casa de Lázaro, enquanto Marta servia o jantar, Maria ungiu os pés de Jesus com um caro perfume de nardo puro, enxugando-os com os seus cabelos. Maria, neste momento, foi censurada por Judas Iscariotes, sugerindo que este perfume poderia ter sido vendido por 300 denários e dado aos pobres. Jesus então contestou-o dizendo : " Deixa-a; que ela o conserve para o dia da minha sepultura ". Este gesto simbolíco da unção de Maria, representou para Jesus a preparação do seu cadáver, que segundo o costume hebraico, antecederia o seu sepultamento. Marcos e Mateos, que também relatam o mesmo episódio, referem-se apenas a "uma mulher". Existe uma lenda, que se encontra em um relato etíope " Os Milagres de Jesus ", onde Maria Madalena, unge com perfume os pés de Jesus e os enxuga com os cabelos. É comum, nas representações de Maria Madalena, aparecer nas suas mãos ou próximo a ela, um vaso de perfume, atributo particular da Santa.

 

                                

 

Os aromas (perfumes, incensos) eram muito usados nos rituais da cultura hebraica e em particular nos sepultamentos. Nos Evangelhos, aparecem na forma de unção; no Antigo Testamento no Cântico dos Cânticos, poema que exalta o amor conjugal, simboliza o amor. Pode-se também estabelecer um paralelo entre o amor da esposa e Madalena, uma vez que ela personifica a nova Comunidade de Jesus. Ainda, sobre a unção, encontra-se em Marcos e Lucas, no episódio de " O túmulo vazio. Mensagem do Anjo ", onde mencionam a ida de Maria Madalena junto as outras mulheres ao túmulo de Jesus, levando aromas que tinham preparado para a unção do cadáver. Este propósito das mulheres entra em confronto com o relato de João sobre o sepultamento. O corpo de Jesus, entregue aos cuidados de José de Arimatéia e Nicodemus foi envolvido em panos de linho e aromas, conforme a tradição judaica. Portanto, abrir o túmulo para uma unção, parece pouco viável. É mais provável que, as mulheres, como relata Mateus, voltassem ao túmulo em uma visita piedosa. A presença de Maria Madalena na vida de Jesus foi também marcada em Evangelhos apócrifos que datam dos primeiros séculos do cristianismo (SÉC. II / IV) como o " Evangelho Copta de Tomé " e o "Evangelho de Pedro ", dentre outros. Em um escrito gnóstico, (SÉC. II / V) com o título "Evangelho de Maria Madalena" fica explicitamente revelada a grande afeição de Jesus pela Santa, neste trecho:
" Levi disse a Pedro : Tua és sempre impetuoso, ó Pedro! Vejo que te voltas contra esta mulher, como se fosse inimiga. Se o Salvador a julgou digna, quem és tu para desprezá-la . É certo que o Salvador a conhece bem e que, por isso a estimou mais de que a nós ". Após a morte de Jesus, conta uma lenda medieval, que Maria Madalena foi expulsa da Palestina pelos judeus. Em um bote, deixa a sua pátria, chegando a França, ao porto de Marselha. Longe do seu país, inicia uma vida de mortificações. Esta lenda, que surgiu no século IX, introduz no culto cristão Maria Madalena como penitente. No século VIII, Madalena foi incorporada na liturgia e nos martiriólogios da Igreja Católica. Em 1050 a devoção a Santa começa a ter muitos adeptos principalmente na Abadia de Vézelai (Borgonha) onde os monges afirmavam ter as suas relíquias. A igreja desta abadia era inicialmente dedicada a Virgem que passa, neste mesmo ano, para o patrocinio de Santa Maria Madalena. A Igreja da Idade Média, com o culto a Santa Maria Madalena, tem a intenção de levar a possibilidade de salvação e de santidade as mulheres casadas e meretrizes, uma vez que a virgindade se constituía em atributo de santidade. A figura de Maria Madalena na liturgia e iconografia cristã, vem opor-se a imagem da Virgem Maria, símbolo de pureza e divindade ao passo que Madalena carrega em sua imagem, carnalidade e sedução. Nas suas primeiras representações, Santa Maria Madalena aparece com longos cabelos cobrindo totalmente o seu corpo, em alusão a sua vida de penitente. Foi tambm confundida com Maria Egipicíaca, prostituta convertida ao cristianismo e transformada em Santa. Na Idade Média, consideravam-nas irmãs gêmeas. Maria Egipicíaca é representada iconograficamente nua, coberta pelos cabelos. Alguns artistas a representam com ricos trajes de dama antiga, fazendo referência a sua vida licenciosa. Mas, geralmente, usa túnica talar e manto. Como atributos mais comuns dos santos penitentes, figuram na iconografia desta Santa, crâneo (simbolizando a decadência humana); cruz (símbolo do sofrimento e da glória de Cristo). Podemos ainda encontrar, coroa de espinhos e cravos, em alusão a Paixão de Cristo.

This article was originally written in Portuguese in 1995 by Mrs. Christiane Freire-Gari in Salvador, Bahia, Brazil. Mrs. Christiane, who is from Brazil, has published several articles on Christian art and history and serves as a consultant to Brazilian museums. She and her husband Juan, who is employed by a major corporation in Houston. The article was recently translated and edited by Mrs. Mary Amsler.
THE WEEKLY WINDOW
June,22,2001Houston, TX

-Mais, muito mais, eternamente-.

   

Publicado março 13, 2009 por heitordacosta em Cultura