Cabeças Pensantes atentem e vigiem   Leave a comment

Foto-Heitor

 

                                                                           Mulheres Parte V

 

Obs: data Vênia ao iminente educador, filosofo e amigo, professor Andrade.-

 

Maria Madalena

Santa Maria Madalena – Século I da Era Crista. Celebrada em 22 de julho. Padroeira dos perfumistas e jardineiros.
Nos Quatro Evangelhos sua presença é marcada em Lucas, quando foi curada por Jesus, que expulsou sete demônios do seu corpo; em Marcos, Mateus e João no Calvário; no episódio do túmulo vazio, após a ressurreição, relatado pelos quatro Evangelistas e por fim, em Marcos e João, quando após a ressurreição, Jesus aparece pela primeira vez, a Maria Madalena, que a princípio o confunde com um jardineiro.São estes os dados fornecidos pelos Evangelhos sobre Maria Madalena. Assim, podemos concluir ter sido ela uma fiel seguidora de Cristo, tendo com ele uma estreita relação de amor e fidelidade. Maria Madalena aparece nos Quatro Evangelhos com o seu nome próprio, ao passo que, a maioria das mulheres permaneceram no anonimato.Recebeu de Jesus o apelativo "mulher", assim como Maria sua mãe. Este apelativo, não usual no idioma judaico, vem a ter no grego e no português a equivalência de "mulher casada" – " esposa ". São Cirilo de Jerusalém (313 – 386), fez uma alusão neste sentido quando compara Jesus ao noivo do " Cântico dos Cânticos " e as mulheres que figuram nos Evangelhos, suas noivas espirituais. Ainda, sobre este apelativo, na exegese corrente da Igreja, no caso da sua mãe, a origem de Jesus, vem simbolizar a fidelidade do povo de Israel à Antiga Aliança. E Maria Madalena vem representar a Nova Comunidade, a partir do Calvário. Na Idade Média, ligados ao culto da Santa, surgem inúmeras lendas, onde o sentido exato do relato bíblico é estimulado pela imaginação, desenvolvendo-se assim a fantasia, de acordo com um senso comum. Paralelamente, interpretações equivocadas relacionam Maria Madalena com duas outras figuras bíblias. A primeira, trata-se de uma pecadora, anônima, relatada por Lucas. Conta o Evangelista que estando Jesus à mesa de um fariseu, apareceu uma mulher trazendo um frasco de alabastro com perfume. Chorando muito, com as suas lágrimas banhou os pés de Jesus, secando-os com os seus cabelos e beijando-os. Em seguida, ungiu-os com perfume. Esta mulher, pela sua fé, foi perdoada dos seus pecados.Esta fusão da pecadora com Maria Madalena foi incorporada em uma homilia do Papa Gregório I (540 – 604), reafirmando a contradição. A segunda, é Maria irmã de Marta e Lázaro, no episódio " A unção de Betânia ", onde São João conta que, em casa de Lázaro, enquanto Marta servia o jantar, Maria ungiu os pés de Jesus com um caro perfume de nardo puro, enxugando-os com os seus cabelos. Maria, neste momento, foi censurada por Judas Iscariotes, sugerindo que este perfume poderia ter sido vendido por 300 denários e dado aos pobres. Jesus então contestou-o dizendo : " Deixa-a; que ela o conserve para o dia da minha sepultura ". Este gesto simbolíco da unção de Maria, representou para Jesus a preparação do seu cadáver, que segundo o costume hebraico, antecederia o seu sepultamento. Marcos e Mateos, que também relatam o mesmo episódio, referem-se apenas a "uma mulher". Existe uma lenda, que se encontra em um relato etíope " Os Milagres de Jesus ", onde Maria Madalena, unge com perfume os pés de Jesus e os enxuga com os cabelos. É comum, nas representações de Maria Madalena, aparecer nas suas mãos ou próximo a ela, um vaso de perfume, atributo particular da Santa.

 

                                

 

Os aromas (perfumes, incensos) eram muito usados nos rituais da cultura hebraica e em particular nos sepultamentos. Nos Evangelhos, aparecem na forma de unção; no Antigo Testamento no Cântico dos Cânticos, poema que exalta o amor conjugal, simboliza o amor. Pode-se também estabelecer um paralelo entre o amor da esposa e Madalena, uma vez que ela personifica a nova Comunidade de Jesus. Ainda, sobre a unção, encontra-se em Marcos e Lucas, no episódio de " O túmulo vazio. Mensagem do Anjo ", onde mencionam a ida de Maria Madalena junto as outras mulheres ao túmulo de Jesus, levando aromas que tinham preparado para a unção do cadáver. Este propósito das mulheres entra em confronto com o relato de João sobre o sepultamento. O corpo de Jesus, entregue aos cuidados de José de Arimatéia e Nicodemus foi envolvido em panos de linho e aromas, conforme a tradição judaica. Portanto, abrir o túmulo para uma unção, parece pouco viável. É mais provável que, as mulheres, como relata Mateus, voltassem ao túmulo em uma visita piedosa. A presença de Maria Madalena na vida de Jesus foi também marcada em Evangelhos apócrifos que datam dos primeiros séculos do cristianismo (SÉC. II / IV) como o " Evangelho Copta de Tomé " e o "Evangelho de Pedro ", dentre outros. Em um escrito gnóstico, (SÉC. II / V) com o título "Evangelho de Maria Madalena" fica explicitamente revelada a grande afeição de Jesus pela Santa, neste trecho:
" Levi disse a Pedro : Tua és sempre impetuoso, ó Pedro! Vejo que te voltas contra esta mulher, como se fosse inimiga. Se o Salvador a julgou digna, quem és tu para desprezá-la . É certo que o Salvador a conhece bem e que, por isso a estimou mais de que a nós ". Após a morte de Jesus, conta uma lenda medieval, que Maria Madalena foi expulsa da Palestina pelos judeus. Em um bote, deixa a sua pátria, chegando a França, ao porto de Marselha. Longe do seu país, inicia uma vida de mortificações. Esta lenda, que surgiu no século IX, introduz no culto cristão Maria Madalena como penitente. No século VIII, Madalena foi incorporada na liturgia e nos martiriólogios da Igreja Católica. Em 1050 a devoção a Santa começa a ter muitos adeptos principalmente na Abadia de Vézelai (Borgonha) onde os monges afirmavam ter as suas relíquias. A igreja desta abadia era inicialmente dedicada a Virgem que passa, neste mesmo ano, para o patrocinio de Santa Maria Madalena. A Igreja da Idade Média, com o culto a Santa Maria Madalena, tem a intenção de levar a possibilidade de salvação e de santidade as mulheres casadas e meretrizes, uma vez que a virgindade se constituía em atributo de santidade. A figura de Maria Madalena na liturgia e iconografia cristã, vem opor-se a imagem da Virgem Maria, símbolo de pureza e divindade ao passo que Madalena carrega em sua imagem, carnalidade e sedução. Nas suas primeiras representações, Santa Maria Madalena aparece com longos cabelos cobrindo totalmente o seu corpo, em alusão a sua vida de penitente. Foi tambm confundida com Maria Egipicíaca, prostituta convertida ao cristianismo e transformada em Santa. Na Idade Média, consideravam-nas irmãs gêmeas. Maria Egipicíaca é representada iconograficamente nua, coberta pelos cabelos. Alguns artistas a representam com ricos trajes de dama antiga, fazendo referência a sua vida licenciosa. Mas, geralmente, usa túnica talar e manto. Como atributos mais comuns dos santos penitentes, figuram na iconografia desta Santa, crâneo (simbolizando a decadência humana); cruz (símbolo do sofrimento e da glória de Cristo). Podemos ainda encontrar, coroa de espinhos e cravos, em alusão a Paixão de Cristo.

This article was originally written in Portuguese in 1995 by Mrs. Christiane Freire-Gari in Salvador, Bahia, Brazil. Mrs. Christiane, who is from Brazil, has published several articles on Christian art and history and serves as a consultant to Brazilian museums. She and her husband Juan, who is employed by a major corporation in Houston. The article was recently translated and edited by Mrs. Mary Amsler.
THE WEEKLY WINDOW
June,22,2001Houston, TX

-Mais, muito mais, eternamente-.

   

Anúncios

Publicado março 13, 2009 por heitordacosta em Cultura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: