Cabeças Pensants atentem e vigiem -Amazônia-   Leave a comment

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     
     Foto-Heitor  

Cabeças Pensantes atentem e vigiem a Amazônia

A minha frente à mesa e, sobre ela o tabuleiro e as peças de um jogo de xadrez

O que eu vejo não aquele de origem de prísca era com algumas contra versas sobre o local de seu surgimento. O que imagino ver é um referencial, quem sabe, geopolítico. Nas peças, é possível imaginar o posicionamento dos paises na atual conjuntura.

No inicio dos anos 60, ainda não existiam atuando em grande frente no Brasil as ONGs, porém, recebia o país naquele tempo, uma ajuda “humanitária” dos Estados Unidos, através de um projeto chamado –acho- Ponto IV, que iria amenizar a fome no nordeste distribuindo latas de leite em pó. Pretendiam também intervir, na grande expansão familiar, – famílias com vários filhos-, colocando adicionado ao leite pílulas anticoncepcionais com finalidade de implantar um controle de natalidade naquela região.

Uma Instituição religiosa manifestou-se contra o projeto e a sua aplicação, e após muitas discussões, conseguiu impedir sua execução, contando ainda nessa campanha com o apoio do cartunista Henfil e seus personagens.

Passado algum tempo estavam as Forças Armadas preocupadas com a possibilidade do grande bicho papão da época, o Comunismo e os comunistas, invadir o Brasil através da Amazônia. 

Então, foi elaborado um plano de ocupação das fronteiras amazônico chamado Calha-Norte. Consistia essa proposta na instalação de vários postos –Pelotões- distribuídos por toda região fronteiriça.

Uma Instituição religiosa contestou o projeto e a intenção ficou apenas na discussão de não ser uma obra com fins sociais

Novamente após passar um período, o regime de exceção a todo vapor, resolve transformar a Amazônia em um “Eldorado” digno de um faroeste americano. Simultaneamente a construção da rodovia Transamazônica, o regime doava e incentivava a ocupação das áreas próximas as margens da estrada, aqueles “colonos”, entre eles, os que haviam escapado do controle da natalidade.

Talvez a ousadia dessa aventura desse certo se considerado fosse o acidente de percurso chamado infra-estrutura.

No fim do século passado a invasão da Amazônia e favorecida como já falei em outras ocasiões e, “ONGs, missões religiosas, pesquisadores, ambientalistas, madeireiros, garimpeiros, Narco- Traficantes guerrilheiros da FARC, milionários estrangeiros, comprando extensas áreas, pode isso? As terras não pertencem a UNIÂO? Etc., etc.”.

-Continuo.           

Anúncios

Publicado dezembro 9, 2007 por heitordacosta em Notícias e política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: